Fonte: Vet Quality

Crianças e ronrons

A convivência com os bichinhos, em todas as fases da nossa vida, trazem muitos benefícios a nós e a eles. Ter um gatinho como amigo, para brincar, tirar cochilos juntos ❤e conviver de forma harmoniosa, faz com que uma criança aprenda desde cedo a ter respeito pela vida, e criar laços de carinho que permanecem.

Fonte: Magnitudes do Mundo

Fonte: Magnitudes do Mundo

No entanto, quando já temos um gato e estamos planejando ter um bebê, surgem muitas dúvidas: como vamos passar a conviver com o gatinho de forma saudável na gravidez, sem riscos ao bebê, e até mesmo em como vamos ajudar o gatinho a criar uma relação saudável e amorosa com o novo membro da família. Da mesma forma, na situação inversa surge a mesma questão: qual a melhor forma de adaptar o gatinho adotado com nossos filhos.

Gatos-e-mulher-grávida-660x350 bru pacifico

Fonte: Bru Pacifico

Jamais pense em abandonar seu gato quando quiser ter um bebê, existem inúmeras formas de manter esta relação de carinho, deixando você, o bebê e o gatinho seguros. Trazemos algumas dicas para ajudar nesta fase de mudança.

Um grande receio na gravidez é em relação à toxoplasmose.  A toxoplasmose é causada pelo protozoário parasita toxoplasma gondii. E o contágio na gravidez pode causar sérios riscos ao feto.  A toxoplasmose NÃO é a doença do gato, ao contrário disto, o gato contrai a toxoplasmose da mesma forma que os humanos podem contrair, e com os cuidados necessários evitamos que nosso gatinho adquira a doença, e nos transmita.

Rebendo o Bebê

Para que o gatinho não estranhe as coisas do bebê, o ideal é que você o deixe participar de todo o processo que antecede o nascimento. O ronrom precisa se familiarizar com o quarto, o berço e tudo mais.

Muitos estudos mostram que alergias são menos frequentes em crianças que convivem desde pequenas com gatos, então, não é necessário mudar as coisas do gatinho de lugar e nem evitar a convivência entre ele e o bebê.

Depois do nascimento do bebê é comum ter menos tempo para interação com o gato. Mas, procure separar um tempo para brincar e dar atenção a ele, para que não se sinta rejeitado e com ciúmes.

bebe e gato - gato mania

Fonte: Gato Mania

A Criança

As crianças não sabem a diferença entre seu bichinho e seus brinquedos, e por isso podem querer empurrar, puxar o rabo, apertar, e o gatinho pode ter alguma reação negativa  a esse tratamento. Por isso, antes dos dois criarem uma relação de confiança, alguns cuidados são necessários:

O contato da criança com o gato sempre deve ser supervisionado pelos pais;

  • A criança deve ser alertada de como deve ou não tratar o pet. Ela precisa entender que está lidando com uma vida, e que ele sente dor e medo;
  • Nunca gritar ou assustar o gatinho quando chegar perto da criança. Ambos podem relacionar este contato como algo ruim, e resistirem a esta interação.

A relação com os animais também contribui para que a criança se torne um adulto melhor, despertando sentimentos de amor e senso de responsabilidade.

Temos certeza que com essas dicas, e muito amor, histórias de amizades poderão ser contadas.

vet quality

Fonte: Vet Quality

Ainda não tem um Ronrom? Envie um e-mail pra gente: queroumronrom@gmail.com

Clique aqui para conferir a nossa política de adoção

Doação apenas para residências totalmente teladas

Mas se por algum motivo você não pode adotar, ajude para que possamos continuar salvando ronrons!

www.adoteumronrom.com.br/ajude

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s