6 maneiras de ajudar os gatos de rua do seu bairro

Infelizmente, por descuido de alguns, colônias de gatos nas ruas ainda são uma realidade à qual encontramos atualmente em muitos bairros. Aqui na cidade do Adote um Ronrom, Florianópolis, também temos muitas ocorrências de pedidos por ajuda de pessoas que se deparam com colônias que rapidamente se descontrolam e passam por uma explosão populacional, acarretando diversos problemas para os gatos que nelas vivem.

colonia

Sabemos que gatos não castrados de vida livre podem se reproduzir rapidamente e multiplicar a quantidade de gatos sem um lar e sem qualidade de vida nas ruas. Além da transmissão de doenças, brigas, perigo de maus tratos, atropelamentos e envenenamentos. A rua não é o lugar para nenhum ronrom! Por isso todos podemos fazer nossa parte.

dúvidas-2

Muitas pessoas, ao se depararem com colônias, não sabem que podem elas mesmas ajudar e muito no controle e até mesmo resgate para adoção dos gatos e acabam apenas pedindo auxílio para projetos de resgate de animais. Mas, muitas vezes os projetos e ONGs estão sem condições naquele momento de resgatar mais animais, e qualquer cidadão de bem, munido de boa vontade e deste conhecimento, pode e deve fazer sua parte para tornar a vida desses gatos mais digna e dar-lhes a oportunidade de um lar amoroso.

Saiba agora as 6 maneiras de ajudar os gatos de rua do seu bairro:
1Resgatar e Adotar

Obviamente, o melhor destino para um gato de rua é um lar com todo amor, cuidados e carinho! Se você puder adotar um gato que não tem um lar, será esta a melhor ação de todas.

Muito cuidado sempre ao retirar um gato da rua. Lembre-se que ele pode apresentar doenças, como FiV e FelV, e deve ser levado ao médico veterinário para ser examinado, testado pra estas doenças, vacinado e vermifugado. Só o veterinário poderá garantir e tratar o animal para que fique saudável e possa ser colocado junto com outros gatos. Se você já possui gatos e for adotar um gato de rua não testado, lembre-se que não pode misturá-los até ter o resultado da FiV e FelV, para não colocá-los em risco de transmissão. O mesmo vale para resgate e adoção de recém nascidos.

Ao encontrar gatos dóceis em colônias, ou filhotes em idade de socialização, o ideal é castrá-los, vaciná-los e se você não puder adotá-los pode anunciar para adoção ou lar temporário até que seja encontrado um lar seguro e amoroso.

Já falamos aqui no blog sobre mais dicas de resgates.

2Resgatar e dar lar temporário

Caso seu lar mesmo não vá ser o novo lar destes gatos dóceis encontrados em colônias, você pode ser um Lar Temporário até que eles encontrem o lar definitivo ou então você pode encontrar alguém que sirva de Lar Temporário para esses gatinhos até a adoção definitiva. Nesse meio tempo eles podem se tratar de algum problema de saúde que tenham adquirido na rua, se recuperar das castrações e podem ser socializados.

O lar temporário deve garantir que os gatos tenham cuidados e segurança, sem acesso à rua e sempre separados no caso de serem FiV ou FelV positivos.

3 – Alimentar na rua

Enquanto você está castrando os gatos da colônia, está com os mais dóceis para adoção, você provavelmente deverá precisar alimentar os animais que ainda estão na colônia. Os animais ferais/ariscos provavelmente deverão ser castrados e alimentados na colônia mesmo. Para isso, procure um local que minimize riscos de atropelamento para alimentá-los.

Faça um rodízio com os vizinhos e uma escala para alimentá-los, assim não fica pesado para ninguém e garante alimento sempre para os ronrons!

4CED – Capturar, Esterilizar e Devolver

O C.E.D. – Castração, Esterilização e Devolução – é um método humano de controle populacional de colônias de animais de rua. Os animais são capturados em sua colônia, nas ruas, levados para castração e desparasitação e após recuperação em lares temporários durante este processo, são devolvidos para os locais onde foram encontrados com uma marcação na orelha.

Para muitos animais ferais encontrados nessas colônias o CED é a melhor indicação. Já explicamos como funciona aqui no blog.

5Conscientizar os vizinhos sobre a existência de colônias/animais nas imediações

Os vizinhos de onde está a colônia que você está cuidando devem ser informados que estão havendo esforços em prol do bem estar e controle da população da colônia. Também devem ser educados para que não soltem mais animais no local e evitem o acúmulo de lixo e entulhos nos terrenos para não atrair animais peçonhentos.

6Monitorar

Conheça como é a composição da colônia que você está cuidando. Monitore, tire fotos, cadastre, faça marcação nos castrados e vacinados. Verifique a existência de ninhadas, gatas prenhas ou animais doentes. O cuidado caso a caso é essencial para garantir o sucesso das adoções e dos tratamentos de saúde dos animais que estão juntos nas colônias.

 

E aí? Animado para fazer a sua parte? Nós do Adote um Ronrom continuamos buscando ajuda para cumprir a nossa linda missão de ajudar mais e mais gatinhos a saírem das ruas e encontrarem um lar seguro. Ajude-nos!

Imagens: http://tribunadetenerife.com/, http://virtualmarketingpro.com/

3 comentários sobre “6 maneiras de ajudar os gatos de rua do seu bairro

  1. Maria Aparecida de Almeida disse:

    Bom dia meu nome e Maria Aparecida de Almeida. Tenho duas gatas que adotei das ruas, e e ajudo mais dois de um outro bairro. Apareceu no telhado uma gata com dois gatinhos e comecei a dar ração para eles, hoje ela precisa ser castrada e um dos filhotes também pois é uma gatinha. Não tenho condições de fazer isso gostaria de saber onde posso conseguir ajuda. Muito obrigada.

    Curtir

    • Marystela Lima disse:

      Oi Maria onde você mora? Em qual cidade? Você deve procurar uma castração a custo social em sua cidade e então indicamos fazer uma vakinha virtual e divulgar nas redes sociais para arrecadar fundos e compartilhar com seus amigos. Assim você receberá ajuda para os custos das castrações.

      Curtir

  2. Paula Cristina Gomes Dias Raposo Martins disse:

    Moro em Setúbal e há alguns anos que alimento 10 gatos que vivem no Parque Urbano de Albarquel na zona ribeirinha de Setúbal. Até agora tenho feito este trabalho sem problemas mas a partir do dia 2 de Abril a Câmara decidiu fechar ao transito automóvel e pedonal toda a zona ribeirinha. O que é que eu posso fazer para que todos aqueles gatinhos não morram à fome? São animais que estão há muito tempo habituados a serem alimentados e não acredito que consigam sobreviver por outros meios. Por favor digam qualquer coisa.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s