Conheça a hiperestesia felina ou síndrome do gato nervoso

A hiperestesia felina ou síndrome do gato nervoso pode ser classificada como uma doença rara entre os gatos. Neste post iremos dizer tudo que o você precisa saber sobre isto, assim você ficará preparado caso um dia o seu gatinho venha a sofrer desta síndrome.

hiper felina3

A doença:

Esta doença se caracteriza pelo gato sentir que alguém o está atacando, como se alguém estivesse arranhando seu lombo, e ele tenta, de todos os meios, lutar contra este ataque imaginário.

É uma síndrome que afeta o sistema neuromuscular, fazendo com que ele tenha uma sensibilidade enorme na pele.

 

Os sintomas:

  • Nervosismo e alterações de comportamento;
  • Movimentos inquietos da cauda enquanto o gato tenta lambê-la ou, até mesmo, mordê-la;
  • Persegue sua própria cauda e corre apavorado;
  • A pele de seu lombo se ondula. Também o incomoda se alguém tocar esta área de seu corpo, mostrando-se extremamente sensível;
  • Pode sofrer convulsões, espasmos e tiques. Além disso, durante os períodos em que a crise é mais forte, as pupilas se dilatam;
  • Perda de peso;
  • Podemos ter a sensação de que o animal está perseguindo algo que só ele vê;
  • Em casos mais extremos, o animal pode chegar a se mutilar.

hiper felina

POSSÍVEIS CAUSAS:

A síndrome tende a se manifestar pela primeira vez em gatos adultos. Ninguém realmente sabe quais são as causas, mas existem algumas possibilidades:

– Como alguns gatos desenvolvem, durante ou após os ataques, convulsões, é possível que a condição apareça como resultado da atividade elétrica nas áreas do cérebro que controlam as emoções, a auto-limpeza ou comportamento predatório. Para fundamentar essa explicação, alguns gatos afetados respondem a terapias anti-convulsivas (anti-epilépticas).

– A doença pode também ser uma forma do transtorno obsessivo-compulsivo. A natureza aparentemente compulsiva dos comportamentos apresentados e a resposta positiva a medicamentos que tratam transtornos obsessivos dão suporte a esta explicação.

– Uma tendência herdada para comportamentos maníacos precipitados pelo estresse. Certas raças, as orientais principalmente (siamês, birmanês,do Himalaia e da Abissínia) , são mais suscetíveis à síndrome e a sua manifestação parece estar ligada ao estresse.

– Alguns gatos afetados foram diagnosticados com lesões patológicas nos músculos ao longo do dorso. Supõe-se que as lesões possam causar irritação local, sensibilidade alterada e/ou dor.

DIAGNÓSTICO:

Não existe um teste definitivo que confirme a síndrome. Se o caso clínico bate com as descrições feitas acima, o diagnóstico é confirmado pela exclusão de possíveis causas médicas e por uma resposta positiva ao tratamento da síndrome. Para isso, o seu veterinário deve obter um cuidadoso histórico comportamental do seu gato, fazer um exame físico completo, pedir um exame de sangue completo e o nível hormonal da tireoide.

TRATAMENTO:

Melhore o ambiente em que o gato vive para minimizar o estresse (estresse pode ser – provavelmente é – um fator em cada expressão da síndrome). Recomendações incluem:

– Faça exercícios diários com o seu gatinho através de brincadeiras utilizando os brinquedos que ele mais goste, que simulem a situação de caça, assim pode-se aumentar a autoconfiança do gato e liberar endorfinas, fazendo-o se sentir bem;

– Estabeleça horários para as refeições dos seus gatinhos;

– Ter outro animal de estimação que brinque bastante com seu gatinho é uma ótima ideia;

– Faça a vida ser interessante para o seu gato! Passe mais tempo com ele e faça o ambiente em que ele vive o seu playground. Gatos gostam de subir em lugares altos, então providencie locais altos para ele se “empoleirar” ou compre “arvores de escalada” posicionadas estrategicamente para ele ter uma boa visão do mundo, mas certifique-se de que eles estarão seguros.

hiper felina2

 

Fotos: Google.

 

 

 

2 comentários sobre “Conheça a hiperestesia felina ou síndrome do gato nervoso

  1. Andréia disse:

    Olá, o estranho é que minha gata é diagnosticada com hiperestesia felina e brincar com ela funciona como gatilho para crises. Li na internet que brincar com ela é bom, mas com ela só posso brincar se estiver medicada. =(

    Curtir

  2. Samuel Henrique disse:

    Olá. Eu me chamo Samuel.
    A 4 dias atrás meu gato parou de comer, e só queria ficar deitado então procurei uma veterinária, e ela me recomendou dar um vermifugo, pois os sintomas que ele apresentava era de infestação de vermes. Então eu dei a ele metade do comprimido durante 3 dias consecutivos, como ela havia, me recomendado. Porém no terceiro dia, ele começou a apresentar vários desses sintomas citados no artigo acima, e então fui pesquisar o que poderia ser e acabei encontrado este artigo. Fiquei muito triste de saber que isso é um problema grave. Estou me sentindo mau pois não sei, se este problema foi desencadeado por causa do efeito do vermifugo. O nome do remédio é vermegard. Estou muito triste com isso, pois ele não dorme muito bem e nem eu estou dormindo bem também.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s