Gato-bravo ou gato-selvagem – conheça a espécie

Com o progresso da civilização, a humanidade passaram a cultivar alimentos. Os grãos atraíam a presença de roedores e aves, e então os gatos selvagens começaram a se aproximar para se alimentar destes animais. Foi então que uma relação de benefício mútuo começou a se formar e aos poucos uma nova espécie foi sendo criada, a do gato doméstico – Felis silvestris catus, descendendo dos gatos selvagens.

bravo1

O gato doméstico é uma sub-espécie do gato-bravo ou gato-selvagem (Felis silvestris).

Aqui no Blog do Adote um Ronrom já falamos sobre os estudos que mostram o início da domesticação dos gatos e como eles chegaram ao que são hoje.

>>> Conheça agora algumas características desses gatos!

  • Hábitos:

Os gatos-selvagens possuem hábitos noturnos e por serem ariscos é difícil observá-los na natureza. São grandes caçadores solitários e se adaptam a diversos habitats como savanas, florestas e estepes.

bravo3

  • Aparência: 

O gato-bravo ou selvagem é semelhante aos nossos ronrons domésticos, porém mais robusto. Possui a cabeça grande e arredondada, olhos geralmente verdes e mandíbulas e patas muito fortes. Afinal, um felino selvagem carnívoro precisa saber escalar, subir em árvores e ter dentes fortes para se alimentar na natureza.

bravo2

A cauda desses animais é grossa e fofinha, e possui de três a cinco anéis mais escuros bem espaçados que terminam em uma ponta preta. A pelagem é propícia à camuflagem, castanha ou acinzentada.

  • Tamanho:

Os machos têm entre 52 e 65 centímetros de comprimento e pesam em média 5kg. Já as fêmeas, menores, medem de 48 a 57 centímetros e pesam cerca de 3,5kg.

Veja no vídeo abaixo imagens desses animais na natureza!

  • Alimentação:

O gato-selvagem se alimenta principalmente de pequenos mamíferos como roedores, coelhos e lebres. Também se alimenta de aves e, dependendo da região,pode se alimentar de répteis, anfíbios e até mesmo de insetos.

O gato-bravo ou selvagem se reproduz uma vez ao ano, no final do inverno, gerando de três a sete filhotes.

A espécie é ameaçada pela caça, destruição dos seus habitats e diminuição do número de presas para se alimentarem. Outro problema é a hibridação da espécie com a sub-espécie do gato doméstico.

Imagens: https://en.wiktionary.org/, http://vida-animal-blog.blogs.sapo.pt/, http://www.naturfoto.cz/

Fontes consultadas: https://www.portaleducacao.com.br/, http://osgatos.com.br/, https://pt.wikipedia.org/, https://www.youtube.com/

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s