Vacina contra FIV, existe?

A FIV, sigla em inglês Feline Immunodeficiency Virus, é uma doença que interrompe o funcionamento normal do sistema imunológico dos gatos.

gato-em-exposicao

Foi descoberta em 1986 e é causada por um vírus semelhante ao vírus da Imunodeficiência Humana (HIV), o retrovírus chamado Lentivírus , e resulta em uma doença muito semelhante à AIDS.

Este retrovírus destrói as células de defesa do felino, causando infecções, febre, gripe, diarreia, estomatite (inflamação da boca), problemas neurológicos, anemias profundas, infecções na pele, micoses, gengivites, periodontites, otites, insuficiência renal, doença do trato urinário, distúrbios glandulares ( hipertireoidismo, diabetes), câncer, tumores, além de problemas gastrointestinais crônicos e outros sintomas ou manifestações.

A forma mais comum de transmissão de um felino ao outro é através da saliva, portanto através de lambeduras e mordidas. Alguns estudos apontam que a transmissão também pode ocorrer através da amamentação, por via placentária, transfusões sanguíneas e muito dificilmente por relações sexuais. As infecções por FIV estão restritas aos gatos, ou seja, não é transmitida para seres humanos e não há indícios de transmissão para outros animais.

Quanto mais cedo for realizado o diagnóstico da doença melhor será o suporte que poderá ser dado ao gatinho contaminado. Além disso, o diagnóstico precoce impede a proliferação da doença. Para diagnosticar a doença existem alguns testes (sorológicos, qualitativos ou confirmatórios) e diferentes técnicas (ELISA, RIFI, PCR, Western Blot), onde são coletadas amostras sanguíneas para a detecção de anticorpos contra FIV.

Não, você não leu errado, para o veterinário detectar se o gatinho tem ou não FIV ele faz exames para detectar se o felino tem no sangue anticorpos contra o vírus.

Estranho, não é? Mas é isso.

E é por isso que os cientistas encontram dificuldades para desenvolver uma vacina para curar ou prevenir a FIV, como temos para prevenir outras doenças. Eles ainda não conseguiram desenvolver um teste que possa distinguir entre os anticorpos induzidos por uma vacina e os anticorpos que surgiram devido à infecção natural.

vacina-hpv-500pxEm 2003, nos EUA, surgiu uma vacina que visava proporcionar uma imunidade contra a infecção por FIV, mas a sua utilização permanece controversa até hoje pelas razões acima. Explicando um pouco melhor, o teste para a FIV é feito para detectar anticorpos contra o vírus. Logo, os gatos vacinados contra FIV irão desenvolver anticorpos contra o vírus. Portanto, se um gato tem resultado positivo para FIV, não será possível distinguir se os anticorpos em seu sangue ocorreram em resposta à anterior vacinação ou em resposta a uma infecção.

Essa vacina ainda não encontra-se disponível no Brasil.

Mas então, como tratar?

Não existe cura e não há um tratamento antiviral específico para FIV, mas existem tratamentos que visam suavizar os efeitos do vírus. São utilizadas algumas ‘drogas humanas’, como o AZT e outros fármacos antivirais, mas os efeitos colaterais são consideráveis; e alguns tratamentos como: dieta saudável e palatável para encorajar uma boa nutrição, cuidados higiênicos, profilaxia dentária, vacinação, vermifugos em dia, terapia de reposição de fluidos e eletrólitos, anti-inflamatórios, medicação para fortalecer o sistema imunológico, controle parasitário e claro, acompanhamento veterinário.

Hoje, o FIV é encontrado em gatos em todo o mundo. Não encontramos estatísticas de números no Brasil, mas calcula-se que de 2% a 4% dos 83 milhões de gatos vivendo nos EUA apresentam a doença.

Para prevenir o contagio ou proliferação do vírus, é importante manter os gatos dentro de casa. Quando em contato com outros gatos (clínicas, pets ou hotéis) exigir que todos os animais apresentem o teste negativo ou sejam testados. Já gatos que tem acesso a rua, a castração é uma alternativa que limita a propagação porque diminui o comportamento agressivo e com isso, as brigas. É muito importante qualquer gato seja testado antes de entrar na sua casa!

Certo, e se meu gato apresentou resultado positivo para FIV?

cicotest1

Calma! Primeiramente, repita o teste pois pode acontecer do seu gato ser um falso-positivo. E isso pode acontecer por uma série de fatores, inclusive em função do material contaminado dentro do próprio laboratório (ou kit de teste), portanto, refaça os exames.

Depois, se confirmado o resultado positivo, saiba que o gato pode ser portador do vírus por um longo período antes que os sintomas apareçam e a expectativa de vida pode ser normal, podendo atingir seus 15 anos ou mais.

Aqui no Projeto Adoteumronrom nós tivemos alguns pequenos que eram positivos para FIV. Eles tinham uma vida igual ao demais, brincavam, aprontavam, dormiam, comiam e enxiam os titios que vinham os visitar de carinho e vrrruuuuu normalmente. A única diferença é que, quando diagnosticados com FIV, eles ficam separados dos demais para evitar o contagio. Foram adotados por famílias amorosas que sabiam de suas condições e estavam dispostos a cuidá-los.

Moniquinha, uma das gatinhas mais brincalhonas e fofas que já vimos, é positiva para FIV e foi adotada em 2016

Portanto, com os devidos cuidados e muito amor, os gatos infectados pelo FIV podem viver muitoooo tempo e até morrer de doenças comuns aos gatos idosos, que nem estejam relacionadas com a sua infecção pelo FIV.

Fonte: http://veterinariadefelinos.blogspot.com.br/2013/12/fiv-imunodeficiencia-felina-aids-felina_7.html?m=1
http://www.resgatinhos.com.br/fiv-virus-da-imunodeficiencia-felina/
http://blog.areiadegato.com.br/doencas-de-gatos-conheca-fiv-felv-e-pif/
http://medfelina.blogspot.com.br/2012/04/fiv-e-felv-o-que-os-proprietarios-devem.html

Fotos: http://felinosurbanos.blogspot.com.br/2014/10/testes-de-fiv-e-felv-em-ced-por-alley.html
http://ronronar.com/como-cuidar/fiv-saiba-tudo-sobre-aids-felina
http://portalmelhoresamigos.com.br/saude-felina-voce-sabe-o-que-e-fiv-e-felv/
http://www.fertilitat.com.br/novidades/pagina/2
http://www.linkanimal.com.br/gatos/por-que-gatos-lambem-donos/
http://blog.areiadegato.com.br/briga-de-gatos-aprenda-como-manter-a-paz-no-lar/

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s