Você já ouviu falar em Gato-Guia?

Não, você não leu errado, estamos falando mesmo de gato-guia.

 

 

 

O mais comum é vermos cães auxiliando e guiando o seu dono cego ou com deficiência visual grave a andar pela rua, não é?

Mas você sabia que em 1947 surgiu o primeiro gato-guia? Uma senhora cega chamada Carolyn Swanson, na época, deu uma entrevista e contou para a revista LIFE que o seu gato, chamado Bebê, a guiava pelas ruas sempre que precisava sair de casa.

 

 

 

Após esse episódio, surgiram outros casos semelhantes, como a do gato Admiral K’reme que, em 2003 após o seu humano Robert Sollars ficar cego devido a retinopatia diabética, tornou-se seu ajudante nas tarefas do dia a dia.

 

E não foram apenas os humanos que foram agraciados com a ajuda dos ‘olhos felinos’ para guia-los pelo mundo. Um belo exemplo é a linda história de amizade entre um cão chamado Tervel e um gato chamado Pudditat (Pwditat).

 

Tervel é um labrador de cor chocolate, de 14 anos. Um senhorzinho que sofreu muitas agressões quando era filhote pelo seu antigo dono e que resultaram em cegueira e surdez parcial na vida adulta. Já Pudditat, uma gatinha de rua com um forte espírito de liderança que não se dava bem com outros felinos.

 

 

Tervel foi adotado pela família da Sra. Judy Godfrey-Brown que apesar de ser muito carinhosa e cuidar dele muito bem, ele estava muito debilitado e por isso, ficava na caminha, deitado, triste e isolado.

 

 

Até que Judy também adotou a linda e até então não muito amigável Pudditat.

 

 

Judy relata que a conexão entre os dois foi surpreendentemente instantânea e, Pudditat e Tervel viraram melhores amigos. A gatinha foi rápida ao perceber a limitação do novo amigo e passou a ser os seus olhos, a sua guia.

 

 

 

 

O resultado dessa parceria foi uma nova vida ao Tervel que, através dos olhos da amiga, passou a se locomover pela casa, brincar no jardim e passou a entender, verdadeiramente, o real significado do que é amor e amizade de verdade. Mesmo que na velhice.

 

 

Apesar de existirem muitos casos de amor em que nossos apaixonantes felinos conseguem executar com sucesso e maestria a função de ‘guia’, nós sabemos que eles não são animais propensos a ser treinados ou seguir ordens. Além disso, os gatos apesar de ter um bom campo visual (200 graus) e uma visão periférica melhor que a dos humanos, eles enxergam melhor a noite e possuem dificuldades para focar os objetos distantes.

 

Nossos felinos sempre nos surpreendendo, não é?

 

 

Fonte e Fotos:

http://www.hypeness.com.br/2014/10/felino-se-transforma-em-gato-guia-para-cao-cego-e-parcialmente-surdo/

Nat Geo Wild – https://www.youtube.com/watch?v=prPQC9l8muM

https://www.mundodosanimais.pt/gatos/primeiro-gato-guia-mundo/

http://www.ospaparazzi.com.br/pet/gatos-de-coleira-dicas-para-treinar-se
u-gato-a-andar-de-coleira-8234.html

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s