Outubro Rosa Felino

Nos últimos anos, quando chega outubro, todo mundo já sabe o que, no âmbito das campanhas de promoção da saúde, este mês significa. Outubro Rosa é sinônimo de prevenção, orientação e tratamento de um dos tipos de câncer que mais afetam as mulheres: o de mama. E no mundo animal, mais especificamente nos gatos, isso não é muito diferente.

 

Os gatos têm oito glândulas mamárias divididas em duas cadeias, com quatro de cada lado. Cada cadeia de glândula é conectada por dutos linfáticos e veias de sangue. Cada glândula mamária tem seu próprio mamilo e produz seu próprio estoque de leite.

 

O câncer de mama é uma das neoplasias (crescimento desordenado de células) mais comuns em gatas, principalmente nas que não são castradas. Existem dois tipos de neoplasia, a benigna e a maligna. Na benigna não há metástase, já na maligna, ocorre.

 

O tumor maligno

Cerca de 85% dos caroços nas mamas de gatos são malignos, e deste percentual, grande parte são adenocarcinomas, um tumor altamente agressivo que se espalha rapidamente. Os outros 15% são tecidos que crescem demais ( como o adiposo, que forma lipomas), ou outros tipos de tumores benignos ou malignos. Porém, até os tumores benignos podem evoluir para formas malignas, fazendo com que o veterinário retire o caroço independente do resultado.

 

Fatores de risco

Não se tem como afirmar a principal causa para o aparecimento do câncer, porém existem situações que podem favorecer o aparecimento da neoplasia. Segundo estudiosos, a injeção anticoncepcional é uma dessas situações, pois além de favorecer o aparecimento do câncer, pode levar a outros sérios problemas na saúde do seu gato. Os animais não castrados também são fortes candidatos ao aparecimento da doença. De acordo com um estudo da publicação norte-americana Journal of Veterinary Internal Medicine, a incidência dos tumores mamários é reduzida em 91% em gatas castradas antes dos seis meses de vida e em 85% nas castradas antes de um ano de vida.

 

Sintomas

Se aparecerem caroços nas glândulas mamárias, ou perto delas, fique de olho! Também fique atento a secreções saindo dos mamilos (claras, leitosas ou sanguinolentas), feridas que não cicatrizam e para tecidos mortos ou úlceras no lugar do tumor. Perda de peso sem motivo também é um sinal. Se o câncer se espalhar (metástase) para os pulmões, o gato pode ter dificuldades para respirar. Gatos machos também podem ter câncer de mama, porém é mais raro. É importante esclarecer que o câncer pode só ser sintomático na fase terminal, e com isso, o prognóstico se torna ruim.

 

Tratamento

O tratamento é feito através da intervenção cirúrgica, na qual é realizada a remoção do tumor e das cadeias mamárias próximas. Dependendo do caso, o animal irá necessitar de sessões de quimioterapia, feitas por um médico veterinário especializado em Oncologia Veterinária. A cura vai depender muito do estágio que o câncer foi tratado e o estado físico do gato. Normalmente, os animais podem ter uma sobrevida de meses e até anos com as sessões de quimioterapia.

 

Fonte: hospitaldosanimais.comportaldocat.com.br/

Fotos: olhardovale.com.br/; 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s