Depoimento do adoante: Linda (Aurora)

É com muita alegria, e com a certeza de missão cumprida, que viemos postar mais um relato de final feliz: vamos saber como está a vida da gatinha Linda, hoje batizada de Aurora e adotada pela voluntária do Adote um Ronrom Débora Kantor. Confira abaixo!

 

Oi! Meu nome é Débora, sou voluntária do Ronrom desde março desse ano e mãe da Aurora (que se chamava Linda no Ronrom) desde Junho.

 

Conheci o Ronrom na época do Fênix e logo me apaixonei pelo projeto, não só pelos gatinhos lindos que estavam para doação, mas principalmente pelo amor aos animais que eles transmitiam através dos textos no Facebook – mais especificamente, na época, pelo Fênix, pois, sem apelar para a tragédia, eles mostraram a força daquele gato preto que depois de sofrer com a crueldade humana ainda tinha garra pra viver.


;
Pois bem, conheci o projeto, mandei e-mail para participar do Clube e para me voluntariar. Entrei para o Clube, fiz entrevista para voluntário e entrei pro time do Ronrom. Tudo junto.
;E vi que, realmente, o cuidado do projeto com os gatos é especial, feito com amor, em cada etapa da jornada deles (resgate, exames, adoção, acompanhamento pós adoção…).

 

Ser voluntário é tudo mesmo aquilo que dizem: um pequeno trabalho que significa tudo para outros (nesse caso, para os gatos), além de ser extremamente gratificante #vemservoluntário!

 

Mas, enfim, esse texto é sobre a minha Aurorinha:

 

 

 

Essa pequena foi resgatada, bem filhotinha, no caminho pra Lagoa por uma veterinária que já conhecia o Projeto. Assim, foi acolhida no Ronrom e muito bem cuidada. E ela sempre chamou muita atenção de todos por ser elétrica e arteira haha.

 

Bom, eu já tinha outro filhote, o Fievel, desde novembro do ano passado. Acontece que o Fievel sempre foi muito ativo, brincalhão e muito, muito mordedor. Eu ficava toda arranhada!! Dava pra perceber que ele não gostava de ficar o dia todo sozinho e gastava a energia acumulada nos meus braços e calcanhares. Conversando com a Carol, percebi que o que ele precisava mesmo era de um irmãozinho.


;
Foi então que, depois de uns meses de voluntária, voltando de viagem, descubro que a Linda tinha voltado pro Ronrom!! Aquela pequena tigrada ligada no 220v. Pensei: “tem que ser ela pra acompanhar a energia do Fievel!!”


;
E foi assim que decidi adotá-la. Eu estava apreensiva de eles não se darem bem, confesso!
;Mas ela e o Fievel se aceitaram desde o início (apesar dele ter ficado sem ronronar pra mim durante 5 dias) e levou só alguns dias para eles se gostarem de verdade.

 

Hoje são super companheiros de luta – brincam de se morder mais do que eu gostaria haha. Até flagro ele lambendo ela às vezes!

 

 

O Fievel mudou da água pro vinho: virou um gato tranquilo e nunca mais me mordeu.


;
Já a Aurora continua arteira: adora ficar de olho no que acontece na rua e também de entrar onde não pode (geladeira, box, pia…). Agitada, curiosa, gulosa, faladora. E é a gatinha mais fofa que já apareceu na minha vida.

 

A Aurora mudou nossas vidas! E tenho certeza que nós mudamos a dela também.
;Hoje não me vejo mais sem eles
:

 

Ah, o nome é em homenagem a minha princesa da Disney favorita: a Aurora, da Bela Adormecida. Mas, aquela coisa, mais chamo ela de pentelhinha, danada, bonitinha, não-aurora, para-aurora, sai-daí-aurora, do que de Aurora mesmo haha.

 

image (4)

image (4)

image (3)

image (3)

Eu e Fievel agradecemos tudo que o projeto fez pela nossa pequena, especialmente por ter colocado ela na nossa vida.

 

Beijos meus e lambeijos da Aurora

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s