Olhares que salvam

Toda mudança de comportamento de seu gato pode ser indicativo de estar doente.O ato de vigiar as reações ou as atividades físicas dele poderá ajudar até mesmo a salvar a vida de seu bichano.

Nesse post falaremos sobre alguns sinais gerais que seu gato pode demonstrar e que estão relacionados a possíveis sintomas de doenças.

Febre, hipotermia

Os sinais que seu gato demonstrará serão abatimento e perda de apetite. Sua temperatura é verificada no reto e pode chegar a 40ºC. Isto indica que seu animal pode estar com alguma infecção ou inflamação.

ATENÇÃO: se você perceber este sintoma em seu gato, não dê medicações. Leve a um veterinário, pois ASPIRINA e PARACETAMOL são extremamente TÓXICOS para gatos.

Perda de apetite

Os sintomas serão vômito, apatia e recusa de alimentos que antes comia com “prazer”.

Pode ter origem psicológica, sendo momentâneo devido a viagem, mudança de ambiente ou até mesmo por ter enjoado da ração.

Mas também pode estar relacionado a alguma infecção bucal, ferimentos, gengivite, estomatite ou outros problemas.

Polidipsia (sede excessiva) e Polifagia ( fome excessiva)

 

 

Se seu gato começar a mancar ou ter perda de função de algum membro, pode indicar atropelamento, queda, envolvimento em brigas com outros animais  ou até mesmo ter sido vítima da maldade humana. O que geralmente ocorre com gatos que tem acesso à rua.

Apalpando a região afetada com cuidado, você poderá perceber dores, fratura ou uma zona de inflamação, sendo que no caso esta última você irá notar que é uma área muito quente, indicando uma possível inflamação de uma articulação, por exemplo.

É importante que você imobilize o membro afetado antes de levá-lo ao veterinário, evitando dores e que a situação se agrave devido ao movimento.


Todos os sinais de alteração que seu gato apresentar possuem uma vasta possibilidade de doenças, por isso sempre importante que você observe seu gato e saiba distinguir os hábitos normais dos anormais.

Diante de qualquer alteração, não hesite em levá-lo ao médico veterinário. Não deixe que o problema se agrave, pois isso pode dificultar e muito na recuperação.

E sempre conte a verdade para o veterinário: eles sabem que um tumor,  por exemplo, não cresceu da noite pro dia seu relato verdadeiro do caso do seu animal poderá ajudar muito no diagnóstico e tratamento.

Fonte: Larousse do gato e do gatinho

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s