Meu gato mia demais, o que pode ser?

O seu gato mia demais e você não sabe o que pode ser? O miado é uma forma de comunicação e os gatos podem miar por diversos motivos. Quando ainda são filhotes, os gatinhos miam para suas mães quando sentem fome, frio ou medo.

Porém, com o passar do tempo eles usam outros sons – semelhantes a uivos e rosnados – para se comunicar entre eles, e o miado passa a ser utilizado apenas em suas comunicações com os humanos. Algumas raças miam mais que outras, como os siameses e os orientais, que são os campeões do miado.

Se você acha que o seu gato está miando mais do que você gostaria, fique atento para as possíveis causas. Geralmente os gatos miam quando querem receber atenção. Pode ser porque desejam carinho ou por motivos mais graves que serão abordados a seguir. Portanto, é necessário identificar o que está motivando o seu gato a miar demais. Depois de descobrir o motivo, você poderá seguir nossas dicas para torná-lo um pouco mais silencioso.

Dor ou doença: Muitas doenças podem causar fome, sede ou, principalmente, dor, fazendo com que os gatos miem excessivamente. Gatos que miam quando estão na caixa de areia, por exemplo, podem estar com dificuldades para urinar e/ou defecar. Portanto, aconselha-se que o primeiro passo seja um check-up completo para saber se está tudo bem com a saúde do seu gato.

Comida: Alguns gatos miam quando está perto da hora de comer ou quando querem ganhar algum petisco. No entanto, se você interpretar que o miado é um aviso de que o gato está com fome e oferecer alimento, ele vai miar continuamente e você dará ração sem parar e assim, sucessivamente. Resultado: seu gato ficará obeso e viciado em comer. Em casos de gatos que realmente ficam loucos miando, o ideal é utilizar um alimentador automático que sirva a comida em horários determinados, assim seu gato perceberá logo que não é mais você que serve a ração e, provavelmente, vai parar de miar para o novo alimentador.

Saudação: Eles podem miar apenas pela satisfação em te ver chegar. É um hábito difícil de modificar. Nesse caso, convém entender que ele só está demonstrando afeto por você, expressando o quanto fica feliz ao te encontrar.

Solidão: Ao contrário do que muitas pessoas pensam, quando ficam sozinhos durante muitas horas por dia, os gatos sofrem com a solidão. Se esse é o caso do seu gato, encontre formas de enriquecer a vida dele com atividades durante o dia. Pode ser com alguns brinquedinhos espalhados pela casa, brinquedos com alimentos dentro, uma torre para gatos onde ele possa subir e se exercitar enquanto estiver sozinho.

Stress: Muitos motivos podem estressar um gato e fazer com que ele mie muito e de forma repentina. O stress pode resultar de algo que modifique a rotina dele como a chegada de um novo animal ou um bebê, a perda de um ente querido ou a mudança de casa, por exemplo. Tente identificar o que está estressando o gato e procure adaptá-lo à mudança. Se isso não ocorrer, demonstre seu amor por ele, dê mais atenção e carinho e perceba que os níveis de ansiedade reduzirão.

Velhice: com a chegada da idade, os gatos são semelhantes a nós e também podem apresentar confusão mental ou disfunção cognitiva. Em decorrência disso, podem desatar a miar excessivamente de modo melancólico, sem motivo aparente, principalmente durante a noite. Nesses casos, uma luz noturna pode ajudar seu gato se ele estiver desorientado. Além disso, veterinários prescrevem remédios para minimizar esses sintomas.

Cio: As fêmeas costumam anunciar com miados intensos e uivos que estão no cio e os machos respondem miando quando sentem o cheiro que indica que existe por perto alguma fêmea no cio. Esses sons podem ser bastante incômodos para os humanos e a maneira mais simples para evitar essa situação é esterilizar/castrar seu gato. Assim também se evitam as mudanças de conduta e as ninhadas não desejadas.

Se você seguir essas dicas e o seu gato continuar miando demais, pode ser que ele esteja fazendo isso apenas para chamar a sua atenção ou talvez queira brincar, como muitos gatos que acordam muito cedo, quando estão cheios de energia, e querem logo nos acordar também.

Nesses casos, evite acostumá-lo, pois se reagimos toda vez que os gatos miam chamando a atenção, eles percebem que a técnica funciona, então eles passam a miar sem parar.

A melhor maneira de reagir a esse comportamento é ignorá-lo e, quando ele parar de miar, dar atenção e brincar com ele. Desse modo ele perceberá que miar não faz com que ele receba atenção e, pelo contrário, recebeu atenção apenas quando parou de miar.

Você também pode reagir saindo do ambiente, assim ele vai perceber que os miados causam o afastamento do seu dono e isso é algo que ele não quer. Quando ele parar de miar, elogie-o bastante e faça carinho.

Mas não se esqueça, miar é normal (desde que não seja em excesso). Não se pode esperar que um gato saudável seja mudo, afinal quem resiste a um miado dengoso dessas criaturas? Miiiiiiaaaaauuuuuu!

Fontes consultadas: Bicho Saudável, Liga GatosUm Como e WEB MD.

Fotos: Gatos Mania, Pet-Química UEM.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s