Verminoses em felinos

As verminoses são ocasionadas por parasitas e podem causar doenças graves colocando a vida do seu bichano em risco.

 

A gravidade da verminose irá depender da severidade e idade do animal acometido.

 

 

Em geral, as principais verminoses estão alojadas no intestino, porém podem migrar para outros órgãos, como coração, estômago, rins e pulmão.

 

Há inúmeros parasitas que podem causar inúmeros tipos de verminoses e doenças. Vamos comentar sobre alguns deles, para que você fique atento e proteja seu bichano.

 

Alguns são inclusive de grande potencial zoonótico, ou seja, pode ser transmitidos para o ser humano e causar graves consequências.

 

Fonte: Livro Larousse do gato e do gatinho.

 

 

Zoonoses

 

Há um parasita chamado Ancylostoma, e sua contaminação nos gatos é pela ingestão de água e alimentos contaminados ou pela penetração das larvas através da pele.

 

Os animais contaminados perdem sangue continuamente ocasionando anemia grave. Outros sintomas são: emagrecimento, fraqueza, fezes escuras e fluidas (diarreia), tosse seca. Pode levar à morte súbita em filhotes ou animais de pequeno porte.

 

 A contaminação nos seres humanos acontece através da penetração do parasita na pele e causa uma doença conhecida popularmente como “bicho geográfico”, causando muito prurido (coceira).

 

Outro parasita bem famoso também são as Tênias (Lombrigas), que  são facilmente vistas nas fezes, muito semelhante à um grão de arroz ou gergelim. Um de seus transmissores é a pulga infectada pelo Dipylidium, causando prurido(coceira) anal.

 

                                          Dipylidium – Fonte: Blog veterinária online

 

A transmissão ocorre através de ingestão de: fezes contaminadas, predadores contaminados ou pulgas contaminadas.

 

Não há muitos sintomas específicos, porém o gato pode apresentar pelos eriçados, perda de peso e até vômitos.

 

As tênias ou lombrigas podem ser transmitidas ao homem, porém a contaminação através do gato é muito rara.

 

Giárdia o parasita microscópio, um dos parasitas mais comum entre felinos, causa diarreia crônica levando à desidratação. Acomete principalmente filhotes e se torna resistente ao tratamento convencional na maioria das vezes.

 

É transmitido para o ser humano atingindo principalmente crianças que possuem hábito de colocar a mão na boca e indivíduos frágeis.

 

A contaminação por Giárdia ocorre através de ingestão de água, alimentos contaminados ou ingestão de fezes de animais contaminados.

 

Verminoses que não são zoonoses

 

O Toxocara (verme redondo) tem como sua maior fonte de transmissão a via transmamária, ou seja, quando os filhotes se alimentam do leite da mãe. Mas também pode ser transmitida através de hospedeiros como ratos, minhocas e galinhas.

 

O gato, como tem instinto predador, ao ingerir este hospedeiro infectado acaba se contaminando.

 A Toxocara pode causar infecção, destruição de tecidos e mucosos dos órgãos onde se alojam e retiram as vitaminas do animal.

 

Sintomas: diarréia, aumento do abdômen, anemia, vômitos, arrastar o “bumbum” no chão.

 

 

Dirofilária immits, conhecida como o verme do coração, causa consequências graves.

 

É transmitida através da picada do mosquito Aedes spp contaminado o com parasita.

 

Pode obstruir vasos sanguíneos e câmaras cardíacas. A presença de muitos vermes irá causar distúrbios circulatórios, hipertensão pulmonar, cirrose hepática, embolia pulmonar levando à morte.

 

Os sintomas são: cansaço anormal, tosse seca, emagrecimento, anorexia, abdômen inchado.                                                                                                               

Animais com aspecto saudável também podem estar contaminados por vermes, por isso é fundamental que os gatos sejam vermifugados corretamente e façam exames de rotina.

 

É importante também que você observe as fezes e regiões próximas ao ânus do seu ronrom, pois muitos parasitas podem ser observados em ambos. 

 

Se você observar algum dos sintomas acima citados ou algum parasita, converse com um veterinário e, se necessário para melhor identificação do parasita, o exame de fezes é indicado, para assim saber o melhor vermífugo a ser utilizado.

 

Não deixe de vermifugar seu animal! Assim você estará protegendo a saúde da sua família e principalmente do seu ronrom. 

 

 

Fonte: Livro: Larousse do gato e do gatinho sob a direção de Dr. Rousselet- Blanc

Site Vetterinária de felinos: http://veterinariadefelinos.blogspot.com.br/

Site Amigo de patas: http://amigodepatas.vet.br/

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s