Qual a melhor ração para o seu ronrom?

Com tantas opções no mercado, muitas vezes acabamos não sabendo qual ração escolher e o que buscar na hora da escolha. A ração, na maioria das vezes, é o único alimento do nosso gatinho, por isso precisamos escolher uma que vá atender todas as necessidades do nosso ronrom, que contenha todos os nutrientes que ele precisa para ter uma vida saudável. 

 

Já falamos um pouco sobre como entender os ingredientes das rações e o que procurar na embalagem, nesse post: O que o seu gato está comendo?

 

Hoje vamos falar um pouco sobre a denominação das rações e o que cada uma quer dizer. As rações disponíveis no mercado são divididas, basicamente, em premium, super premium, e normal.

Ração Normal

 

Estas rações são balanceadas, entretanto a qualidade da proteína utilizada é inferior. Contêm farinha de carne e ossos, glúten de milho, gordura animal, etc. Os animais vivem bem com estas rações, entretanto têm que ingerir um volume grande para adquirir os nutrientes na quantidade necessária. E não são “ideais” quanto à digestibilidade porque se alcança o percentual de proteína com ingredientes de menor digestibilidade como a soja ou o glúten. Sendo assim a quantidade de fezes também será maior, pois o organismo do animal não consegue absorver muitos nutrientes. Estas rações geralmente possuem uma grande quantidade de palatabilizantes. Corantes e conservantes também são muito utilizados pelos produtores.

 

Ração Premium

 

São produtos de alta qualidade, em nutrição veterinária, por isso mais caros. Têm sua formulação baseada em carne de frango, ovelha, peru… Porém, realmente contém carne, ou resíduos de abatedouro, como digestas de frango por exemplo. Tais ingredientes, de origem animal, têm maior digestibilidade, ou seja, o trato digestivo do animal tem menos “trabalho” para metabolizá-los. Esta é outra característica das rações premium: como a digestibilidade é maior, o consumo diário é menor (o que ameniza o preço da ração). Promovem, ainda, uma vida mais saudável e reduzem o volume das fezes do animal. Os produtos classificados como Premium contêm conservantes, corantes e palatabilizantes. Existe ainda a Linha Premium Especial, que não possui corantes, como a Golden da Premier Pet e a Performance e Cat Premium da Royal Canin.

 

Ração Super Premium

 

São rações balanceadas com composição ideal para os animais. Elas são produzidas com 100% de proteína animal, que tem maior digestibilidade. Como dito anteriormente, a digestão, absorção e utilização da proteína de carne animal é muito melhor do que das proteínas vegetais. Quanto melhor a
digestibilidade, mais fácil a assimilação. Outra vantagem das super premium é que elas utilizam conservantes naturais, não contêm corantes e palatabilizantes (substâncias que deixam o alimento com gosto mais apreciado pelos cães e gatos).

 

Hoje, estas rações são balanceadas para seniors, adultos, filhotes, portes variados e têm formulação específica até para raças e nível de atividade dos animais. Geralmente os preços destas rações são mais elevados, entretanto devemos fazer uma análise do custo-benefício, uma vez que com esta qualidade nutricional o volume ingerido necessário para a manutenção do cão / gato é pequeno. Basicamente, a ração super premium é tão “concentrada” que o animal fica satisfeito com uma pequena porção. E como a ração é muito bem absorvida, o volume de fezes produzido consequentemente é pequeno.

 

Algumas marcas de rações Super Premium são: Biofresh, Hill’s, Royal Canin, Pro Plan, Guabi, Premier,N&D e Cibau e Pet Delícia (Alimentação Natural).

Para te ajudar na escolha da melhor opção, veja sete dicas na hora de escolher a ração do seu ronrom:

 

1. Não escolha somente pelo preço

As vezes o que você poupa em ração, pode acabar gastando no veterinário depois. Não é preciso comprar a mais cara da pet, mas as rações mais baratas (como as populares que vendem no mercado) geralmente possuem menos proteínas da carne e mais grãos – e, para lembrar: grãos não fazem parte da dieta natural do gato. Escolha a ração baseada nos ingredientes e nos nutrientes que ela oferece, e não apenas no preço.

 

2. Leve em conta os termos Premium e Super Premium

Esses existem para nivelar a qualidade do alimento. As rações Super Premium são as melhores, normalmente com uma porcentagem maior de proteína animal e mais equilibradas nutricionalmente. Em seguida, as Premium e, por último, as normais.

 

3. Não acredite somente na capa da embalagem

Esse é um grande problema porque nem sempre que o rótulo disser Super Premium a ração será realmente Super Premium. Também não é porque diz que mantém o seu gato saudável e que tem quibes recheados de carne que você pode acreditar. É muito importante sempre ler as informações nutricionais para ter certeza (ou perguntar para o vet), mas um bom indicativo é o aspecto da ração. Quanto mais seca e mais fácil de esfarelar a ração for, pior ela é. No geral, rações Super Premium de verdade têm um aspecto úmido/oleoso e não esfarelam com facilidade.

 

4. Os grãos verdes NÃO são vegetais saudáveis

O verde é corante. Se fossem vegetais, seu gato provavelmente só comeria os grãos vermelhos. Rações coloridas estão entre as grandes vilãs da alimentação saudável pois são lotadas desses corantes. E corantes de cores que seu gato não enxerga, por sinal. 

 

5. Vegetais e cereais não são tão saudáveis

Os gatos são exclusivamente carnívoros, o que quer dizer que num ambiente natural só comeriam carne e eventuais vegetais que estivessem no estômago da presa. Milho, arroz, soja são acrescentados à ração como complemento (pelas fibras, por exemplo) e enchimento (literalmente para encher o pacote) em quantidades muito acima do natural. Os gatos não precisam de tantos vegetais e não processam carboidratos como nós, então quanto mais produtos de origem animal no rótulo, melhor.

 

6. Sachê não é apenas mimo

Sachê, patê e latinhas são comida, são as chamadas rações úmidas. Não faz mal dar de mimo, os gatos adoram e é uma opção saudável. Mas vale a pena inserir na alimentação regular do gato. As rações úmidas são excelentes para o seu ronrom, pois têm mais água na formulação e ajudam a manter o trato urinário dos gatos mais saudável. São ótimas para animais castrados, diabéticos e obesos. Na Europa e nos Estado Unidos, é mais comum alimentar os animais só com latinhas do que com ração seca. É possível equilibrar a dieta do seu gato entre a ração seca e a úmida, por exemplo.

 

7. Não deixe o gato escolher

Muitas pessoas continuam dando determinada ração para o seu gato porque “ele adora”. As piores marcas, para compensar o excesso de enchimentos e a falta de carne, são cheias de sal e aromas artificiais. Eles, geralmente, amam rações assim, mas elas são perigosíssimas para a saúde – principalmente para gatos castrados que podem ter problemas urinários. A mudança pode ser complicada já que muitos gatos literalmente viciam nas marcas ruins; faça a substituição de forma bem gradual e, se necessário, limite os horários de alimentação do gato para que ele fique com mais fome na hora de comer.

É importante pesquisar bem e escolher a melhor ração para proporcionar uma alimentação saudável aos nossos ronrons. Na dúvida, pergunte ao seu veterinário! Ele vai te ajudar a entender os nutrientes necessários, e fazer a melhor escolha.

 

E você? Que ração dá para o seu ronrom? Tem mais alguma dúvida sobre alimentação? Escreve pra gente nos comentários! 

 

Fonte: Blog Geração Pet; Gatinho Branco.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s